Ensine ciências às crianças por meio de experimentos

Arte científica ou ciência artística? A resposta não importa, porque, qualquer que seja a opção, o princípio abordado será o das interações químicas com foco na atração e repulsão das moléculas

Fotos: Itaci Batista | Adaptação web Caroline Svitras

 

Aparentemente, o leite é uma mistura homogênea, mas quando visto por meio de um microscópio, ele é composto por minúsculas gotículas de gordura suspensas em água… Contudo, sem o instrumento, teoricamente, essa percepção é difícil de ser aceita pelas crianças. Porém, considerando que o aprendizado de ciências requer muita prática, com esse experimento simples, elas vão notar que, ao pingarem corantes no leite, embora seja esperado que tudo se misture, apenas surgirão manchas coloridas, que produzirão um belo visual sobre sua superfície.

 

Intrigadas, elas passarão a questionar por que não aconteceu o que, pela lógica infantil, estava previsto. Nesse momento, explique que o leite é uma mistura heterogênea, que apresenta tensão superficial, como qualquer outro líquido e, então, parta para a prática, para elucidar toda a teoria envolvida no processo.

 

A tensão superficial dos líquidos

Ela é facilmente percebida em um recipiente com água. Se colocarmos uma agulha, uma gilete, um clipe ou se um pequeno inseto pousar acidentalmente sobre sua superfície, nenhum deles afundará porque as moléculas de água se unem horizontalmente a partir da chamada força de adesão, momento em que criam uma espécie de membrana elástica na camada superficial do líquido, capaz de oferecer resistência à penetração de elementos estranhos.

 

Tensão superficial dos líquidos | Foto: Wikimedia Commons

 

Processo idêntico se dá no experimento do leite que, apesar da aparência, é uma mistura heterogênea, que também cria uma barreira própria que impede a dissolução dos corantes, em consequência da tensão superficial. Compreendida essa parte, proponha a ruptura dessa tensão.

 

Para romper a camada superficial

Faça as crianças pingarem detergente à mistura heterogênea já existente. A reação consequente romperá com a tensão superficial do leite, porque igual só dissolve igual. Como o detergente também é composto por água e gordura, ele passará a interagir tanto com a gordura do leite quanto com a água existente. Portanto, ele espalhará as manchas coloridas, pois as moléculas de gordura e da água se reorganizaram. Por conseguinte, o leite adquirirá uma cor única.

 

 

Execução do experimento

Materiais (para cada grupo de 4 crianças):

  • 1 copo de leite
  • 1 prato fundo
  • Detergente neutro
  • Espátula de madeira
  • 3 corantes alimentícios líquidos (preferencialmente, em tons vibrantes)

 

Como fazer:

1. Coloque o leite no prato e espere ele se assentar por completo.

2. Em seguida, deixe que a criançada pingue os diversos corantes líquidos sobre sua superfície (que, por sua vez, adquirirá um visual cheio de manchas).

3. Feito isso, peça que pinguem o detergente sobre as manchas coloridas e observem a reação.

4. Por fim, faça com que usem a espátula para espalhá-lo em várias direções, a fim de compor uma imagem única, resultante da reação entre os líquidos utilizados.

 

 

 

Adaptado do texto “Arte científica ou ciência artística?”

Revista Guia Prático do Professor – Ensino Fundamental Ed. 109