Aprendendo a ler e escrever

Ainda é estimado que 900 milhões de pessoas não sabem ler nem escrever em todo o planeta, segundo dados da Unesco

Foto: Itaci Batista | Adaptação web Caroline Svitras

 

Após matricular a criança na escola, todos os pais esperam ver seus filhos lendo e escrevendo o mais rápido possível. No entanto, passado o primeiro semestre, como nem sempre é isso que acontece, a situação pode se tornar frustrante para os responsáveis que desconhecem o processo de ensino-aprendizagem.

 

Muitos não aceitam que aprender a ler e a escrever demanda tempo. No entanto, dá para estimular a criançada a ter o desejo de estar apta para as duas funções, a partir de jogos lúdicos voltados à alfabetização. A maioria deles ensina por meio do brincar e, entre as várias opções existentes, o quebra-cabeça de letras que sugerimos tem a capacidade de instigar os pequenos alunos a memorizar as letras e a escrita de determinadas palavras, devido às figuras que indicam a nome que deve ser formado com suas peças.

 

Simples de ser elaborado, ele ainda tem a vantagem de ser barato, apesar da eficiência que apresenta em sala de aula. Se quiser experimentar, siga os passos para obtê-lo!

 

Materiais:

  • Palitos de sorvete
  • Cola branca e cola instantânea
  • Pincel chato
  • Figuras recortadas (de revista, papel de presente, folhetos etc.)
  • Caneta permanente ou hidrocor
  • Lata de achocolatado com tampa (sem o rótulo, lavada e seca)
  • Letras de E.V.A.
  • Estilete
  • Elásticos de silicone (ou comuns)

 

 

Adaptação do texto “Um toque lúdico para o Dia da Alfabetização”

Revista Guia prático do Professor – Ensino Fundamental Ed. 110