Como o milho vira pipoca?

Em época de festas juninas, como a guloseima é bastante consumida, prepare-se, porque as crianças mais curiosas podem fazer essa pergunta a qualquer momento

Foto: Reprodução/yellowblissroad.com | Adaptação web Caroline Svitras

 

De acordo com as ciências, a explicação sobre o motivo de o milho estourar e virar pipoca está associada à pressão e às propriedades da água em estado gasoso. Mas, para respondê-la para as crianças, de início, fale que todo grão de milho tem três partes: o embrião, no qual fica o material genético do milho, o endocarpo e o pericarpo, que são compostos principalmente de amido e água.

 

Depois, evidencie que o milho de pipoca, que já tem uma aparência de grão seco, além de ter menos água (aproximadamente 14,5%) do que o milho verde, apresenta um pericarpo encoberto por uma casca quatro vezes mais resistente que a dos outros milhos que, normalmente, comemos ou usamos para fazer canjica, por exemplo. Por isso, quando o colocamos na panela ou no micro-ondas, o calor faz com que a água de dentro do grão se transforme em vapor. Nesse estado, ela tenta sair e, então, passa a empurrar a casca do pericarpo. Ao mesmo tempo, o amido, que antes era sólido em virtude do calor, também começa a virar uma espécie de gelatina e aumenta de tamanho.

 

A partir daí, tanto o vapor da água quanto o amido gelatinoso começa a exercer uma pressão enorme no pericarpo – que chega a ser igual a 10 kg cm², cinco vezes mais que a de um pneu de carro. Nessas condições, a casca do milho acaba por estourar, momento em que, em contato com o ar, o amido gelatinizado se solidifica e se transforma na “espuma” branca que chamamos de pipoca!

 

Isso só não acontece quando o grão de milho é recoberto por um pericarpo que apresenta rachaduras, é menos duro ou tem água a mais ou a menos em sua composição. Em virtude de tais características, ao ser aquecido, o vapor d’água que se forma em seu interior escapa facilmente e o grão, que não se transforma em pipoca, passa a ser chamado de piruá.

 

Adaptado do texto “Por que o milho estoura e vira pipoca?”

Revista Guia Prático do Professor – Ensino Fundamental Ed. 118