Aquarela sem tinta

Essa opção é ideal tanto para as crianças das séries iniciais quanto para evitar resíduos de tinta em sala de aula

Da Redação | Fotos: Carlos Ricon | Adaptação web Caroline Svitras

Apesar das controvérsias em relação à definição de pintura, é sabido que tal arte está associada a qualquer técnica que emprega pigmentos líquidos ou corantes sobre uma superfície, na intenção de colori-la e ainda criar matizes, tons e texturas. No caso da aquarela, por exemplo, tais pigmentos ficam suspensos ou dissolvidos em água. Consequentemente, quando manipulados pelas crianças das séries inicias que, por sua vez, não desenvolveram totalmente a coordenação motora fina, há uma grande chance de derramamento que, além de sujar o ambiente de trabalho, pode manchar as roupas delas.

 

Como esses problemas desagradam tanto os funcionários da limpeza quanto os pais, que demonstram chateação aos ver os filhos saírem da escola com uma aparência diferente daquela com que entraram, por vezes, trabalhos de pintura são introduzidos apenas em turmas a partir do 3º ano, o que restringe os alunos das séries inicias somente ao desenho e a utilização de lápis de cor.

 

Diante dessa situação, considerando que o exercício criativo é essencial na vivência infantil, faz-se necessário buscar outros recursos, caso da sugestão que apresentamos. Certamente, ela agradará a todos, inclusive a criançada que poderá dar asas a imaginação e ainda revelar seu senso artístico, sem usar as tintas convencionais!

 

Para mais dicas, garanta a sua revista Guia Prático do Professor – Ensino Fundamental I nas bancas ou clicando aqui!

aquarela-sem-tinta