Crie um vulcão artificial

Com a ajuda do artefato que é possível ser feito em sala de aula, além da reação química elementar que pode ser abordada em Ciências, de forma interdisciplinar, ainda dá para enfocar um pouco de Geografia

Da Redação | Fotos: Itaci Batista | Adaptação web Caroline Svitras

Embora o experimento seja bem simples, ele se divide em duas etapas, que necessitam de 24 horas para serem realizadas. A primeira consiste na elaboração do vulcão propriamente dito. Já a segunda envolve a reação do bicarbonato de sódio (substância alcalina) com o ácido acético presente no vinagre (substância ácida). Em contato com o detergente – que formará a espuma colorida que simulará a lava –, por meio da efervescência, produção de calor e liberação de gás, ambos dão origem a duas novas substâncias: o acetato de sódio e o ácido carbônico.

 

Durante o processo, devido à pressão interna do vulcão artificial (propiciada pelo frasco base), tanto o acetato de sódio quanto o ácido carbônico tendem a buscar uma saída, momento em que arrastam a “lava” para fora do artefato. Ação semelhante ocorre em vulcões naturais, nos quais a erupção ocorre tanto por causa da pressão interna da crosta terrestre quanto dos gases em expansão no magma.

 

Confira as dicas de mais experimentos na revista Guia Prático do Professor – Ensino Fundamental. Garanta a sua nas bancas ou clicando aqui.

Guia Prático do Professor – Ensino Fundamental Ed. 116

Adaptado do texto “Vamos simular uma erupção vulcânica?”