Vamos fazer uma guitarra de papelão?

Como em 13 de julho comemoramos o Dia Mundial do Rock e do Cantor, a dica é usar o clima musical e inovar no ensino da propagação do som agudo e grave

Da Redação | Fotos: Marisa Miyagui | Adaptação web Caroline Svitras

O som estridente produzido pelas guitarras sempre despertam a atenção das crianças que, por vezes, comportam-se como grandes astros do rock, tocando um instrumento imaginário com os trejeitos tradicionais desse tipo de música. Por isso, que tal aproveitar as comemorações musicais do mês para explicar a elas que o som muda de acordo com a vibração do objeto que o produz? No caso da guitarra, esse objeto são suas próprias cordas. Se elas são finas, o som fica mais agudo, mas se são mais grossas, o som se torna mais grave. Porém, como dificilmente dá para levar tal instrumento para sala de aula e fazer uma demonstração prática de sonoridade, siga os passos que destacamos para obter uma espécie de guitarra rudimentar, capaz de ilustrar ambas as vibrações de um modo bem lúdico.

Para ler mais dicas garanta a sua revista Guia Prático do Professor – Ensino Fundamental clicando aqui.

Guia Prático do Professor – Ensino Fundamental Ed. 119