Pedestres, deveres e proibições

Da Redação | Foto: Wikimedia Commons | Adaptação web Caroline Svitras

Temos que nos conscientizar que, com o aparecimento dos veículos motorizados, ficamos com o espaço e a liberdade restritos. Logo, também adquirimos direitos e deveres em relação ao trânsito. Por isso, repasse os cuidados a seguir à criançada e, então, promova uma discussão sobre eles, para garantir a segurança delas enquanto pedestres.

 

Relembre, ainda, que é quase impossível deter repentinamente um veículo. Portanto, ninguém deve deixar a segurança por conta exclusiva dos motoristas. Em tempos chuvosos, por exemplo, os cuidados têm que ser redobrados, pois, com a pista molhada, a aderência dos pneus diminui muito e os perigos se multiplicam.

Cuidados que o pedestre deve ter para atravessar uma via

Quem anda a pé tem assegurada a utilização de passeios ou passagens apropriadas em vias urbanas e nos acostamentos das vias rurais para circulação. No entanto, é preciso:

  • Atravessar sempre pelo lado mais favorável, junto aos cruzamentos, onde os veículos são obrigados a diminuir a velocidade.
  • Cruzar sempre em linha reta e perpendicular às linhas da calçada.
  • Evitar atravessar por trás de obstáculos ou de veículos estacionados e em lugares onde a visibilidade não é boa, como em curvas, lombadas e depressões.
  • Certificar-se de que não vem nenhum veículo à direita nem à esquerda, ao iniciar uma travessia.
  • Evitar travessias em zigue-zague por entre carros em movimento e travessias oblíquas em relação à linha das calçadas.
  • Atravessar atentamente, com passos firmes e rápidos.
  • Evitar a travessia imediatamente após descer de um coletivo. O certo é esperar que o veículo prossiga, porque ele pode iniciar ou errar a marcha – engatar a ré, por exemplo – e atropelar o pedestre ou vir outro carro em alta velocidade e, com a precária visibilidade, fazer a mesma coisa.
  • Se não houver ou for impossível utilizar os passeios, o pedestre deve circular nas bordas das vias, em fila única e em sentido contrário ao deslocamento de veículos – exceto em locais proibidos pela sinalização e em situações de comprometimento de segurança.
  • Em trechos que estão sendo construídos, quando houver um passeio destinado à circulação dos pedestres não se deve usar o acostamento de forma nenhuma.
  • Nas interseções e suas proximidades, onde não existir faixas de pedestres, a travessia deve ser feita na continuação da calçada, de acordo com as seguintes normas:
    a) não se deve adentrar a pista sem antes se certificar de que é possível fazê-lo,sem obstruir o trânsito de veículos.
    b) uma vez iniciada a travessia, não se deve aumentar o percurso, demorar ou parar sobre ela sem necessidade.
  • Ciclista desmontado e empurrando a bicicleta, equipara-se ao pedestre em deveres.

 

Educação para o trânsito

 

Proibições

Além de ser proibido desobedecer à sinalização de trânsito específica, também não se deve permanecer ou andar na pista de rolamento, exceto no momento de cruzá-la, onde for permitido.

Cruzar pistas de rolamento de viadutos, pontes ou túneis, onde não exista permissão para isso.

Atravessar a via dentro de áreas de cruzamento, salvo quando houver sinalização para esse fim.

Utilizar uma via em agrupamentos capazes de perturbar o trânsito ou para a prática de qualquer folguedo, esporte, desfiles e similares, exceto em casos especiais e com a devida licença da autoridade competente. Anote: o pedestre também pode ser multado de acordo com a Lei 9.503 de 1997. Contudo, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), responsável por estabelecer as normas para fiscalizar as infrações, nunca encontrou uma forma de fazer isso.

 

Para mais dicas garanta a sua revista Guia Prático do Professor – Ensino Fundamental aqui!

Guia Prático do Professor – Ensino Fundamental Ed. 99