Enem-2017-tem-dificuldade-sobre-uso-de-detectores-de-metais-no-exame

Enem 2017 tem dificuldade sobre uso de detectores de metais no exame

Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) entrou na Justiça dizendo ser dono de 80 mil equipamentos usados por empresa; Cebraspe diz que comprou os detectores e negocia cessão. Saiba tudo sobre as dificuldades que o Enem 2017 tem sofrido sobre o uso de detectores de metais no exame!

Enem 2017 tem dificuldade sobre uso de detectores de metais no exame
Foto: Shutterstock

Os detectores de metal utilizados no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) são alvo de uma disputa judicial e um impasse entre o Inep e o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação, Seleção e Promoção de Eventos (Cebraspe), antigo Cespe, da Universidade de Brasília (UnB), que foi responsável por aplicar o exame entre 2014 e 2016.

Agora, com um novo consórcio responsável pelo Enem 2018, o governo entrou na Justiça para contestar a propriedade dos detectores de metal que foram usados pelo Cebraspe nas edições anteriores.

Apesar da disputa judicial, o governo garante que as medidas de segurança estão garantidos para o Enem 2018. Em nota ao site G1, Eunice Santos, diretora de Gestão e Planejamento do Inep, disse que o exame vai contar com os detectores de metal. Entretanto, não deu detalhes sobre como eles serão obtidos e não detalharam a ação judicial.

Receba o Guia do Professor – Ensino Fundamental I em casa!
Assine agora mesmo e ganhe 6 meses grátis de outro título.