Mindfulness: Conheça a técnica

Ela ajuda a diminuir a ansiedade e a melhorar a atenção dos alunos, principalmente dos que estudam em período integral e já esperam impacientemente as férias de fim de ano

Da Redação | Fotos: Divulgação | Adaptação web Isis Fonseca

Mindfulness

Hoje tudo é tratado com urgência e, em consequência, o número de casos de estresse em adultos e crianças tem aumentado muito. Em contrapartida, há estudos que comprovam tanto o potencial de diferentes técnicas de meditação para melhorar a concentração e ainda reduzir o estresse e também a ansiedade, quanto os benefícios de tais práticas em relação às crianças.

Atento a este fato, o Colégio Mary Ward, que fica no bairro do Tatuapé, em São Paulo, passou a utilizar a técnica do mindfulness com seus alunos do período integral. Conforme nos explica a professora Alexandra Grassini, a alternativa é excelente em qualquer escola, porque traz benefícios reais aos alunos. Portanto, a ideia é conhecê-la e testá-la de imediato para, então, capacitar-se e introduzi-la em definitivo no próximo ano letivo.

Quem criou e o que é a técnica mindfulness?

A origem do mindfulness é científica, tanto que nasceu dentro de um hospital universitário. Por isso, desde o início, os benefícios da
Consciência Plena são estudados pela ciência. Para sermos mais específicos, o primeiro programa foi desenvolvido no hospital da Escola de Medicina da Universidade de Massachusetts em 1979, pelo professor emérito Jon Kabat-Zinn.

Na época da criação da técnica, havia um grupo de pacientes que não respondia positivamente aos tratamentos médicos convencionais. Assim, Kabat-Zinn, médico especialista em meditação zen, praticante de meditação budista, que sempre diz que “você não pode parar as ondas, mas pode aprender a surfar”, foi
convidado a fazer algo por eles.

Aqui, no Brasil, a Escola Paulista de Medicina (EPM – Unifesp) também criou o Centro Mente Aberta, que desenvolve programas de mindfulness para pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS).

O Meditando no Dia a Dia já usa esses princípios em seus cursos e programas, tanto nos que têm a duração de treinamento quanto nos de fins de semana, nos quais são ensinadas as técnicas empregadas por Kabat-Zinn. Já as práticas, após serem aprendidas, podem ser incorporadas no cotidiano de imediato.

De um modo geral, se o condicionamento automático dos padrões mentais é preponderante, inclusive entre as crianças, qual o objetivo da técnica quando aplicada na escola?

O objetivo é o de promover uma aprendizagem diferenciada. Afinal, não podemos afirmar como será o mercado de trabalho daqui a dez anos, ou seja, quais conhecimentos que as crianças precisarão ter no futuro, já que tudo está em constante mudança. No entanto, aprender a focar no momento presente conduz ao autoconhecimento, que é extremamente benéfico hoje e no futuro.

Confira a entrevista na íntegra, garanta sua Revista Guia Prático do Professor – Ensino Fundamental I – Ed. 155!